Rua Onze . Blog

Janeiro 04 2010

 

Azulejos produzidos na fábrica inglesa Minton Hollins & Co., que se manteve em produção entre 1868 e 1962.

 

Num estilo transicional entre o movimento Arts & Crafts e a Arte Nova estes azulejos, embora pareçam moldados, foram decorados com a técnica designada por tube lining para assegurar a separação de cada uma das cores. Utilizando pasta cerâmica liquefeita, esta técnica tem uma aplicação manual semelhante à que se usa para decorar com creme o exterior dos bolos.

 

Este facto faz com que cada um dos azulejos seja único, pois o relevo aplicado à mão nunca consegue reproduzir exactamente o desenho original, como se pode verificar numa análise comparada destes dois exemplares.

 

 

© Rua Onze . Blog


Agosto 21 2009

 

Jarra em bronze da famosa empresa alemã WMF, Württembergische Metallwarenfabrik (http://www.wmf.com/). Final do século XIX, princípio do século XX.

 

A decoração, depurada e contida, conjuga uma superfície de fundo em metal martelado, na tradição Arts & Crafts, com uma pequena secção moldada, no terço superior, que evoca claramente os brasões japoneses (mon) reproduzidos na obra Os Serões no Japão (1926; http://blogdaruanove.blogs.sapo.pt/145359.html), de Wenceslau de Moraes (1854-1929).

 

© Rua Onze . Blog


Maio 11 2009

Jarra Arts & Crafts da fábrica Rookwood, E.U.A., datada de 1916.

 

O craquelé é uma característica da cerâmica em faiança vidrada que indicia envelhecimento das peças.

 

Este aspecto estalado da superfície cerâmica deve-se à reacção desigual da pasta de faiança e do vidrado às subtis dilatações e contracções, causadas pelas variações térmicas e atmosféricas, que o corpo cerâmico vai sofrendo ao longo da sua existência. No entanto, tal reacção não se verifica nem na pasta de grés nem na pasta de porcelana.

 

O aspecto estalado do vidrado, mate ou brilhante, pode contudo ser induzido artificialmente. Durante o período Art Déco, evocando o glamour das antigas peças orientais, várias fábricas recorreram a esse processo com intenções decorativas, sendo algumas das mais conhecidas as fábricas Longwy, em França, e Boch Frères / Keramis, na Bélgica.

 

Este exemplar Rookwood evidencia um craquelé que se foi desenvolvendo ao longo das décadas, enquanto o exemplar BFK ilustra um craquelé intencional, de origem, que foi sublinhado pela inclusão de um líquido escurecido nas fracturas do vidrado.

 

Jarra Art Déco da fábrica Boch Frères, Bélgica, produzida cerca de 1924.

Design de Charles Catteau (1880-1966).

 

© Rua Onze . Blog


Abril 10 2009

Grande jarra com vidrado cristalino, mate e brilhante. Década de 1920 ou 1930.

 

Originalmente estabelecida em 1814, com a designação de Hill Pottery, no estado de New Jersey, Estados Unidos, a fábrica apenas adoptou a designação Fulper depois do falecimento do seu fundador, Samuel Hill (?-1858), e da sua subsequente venda.

Adquirida por um dos trabalhadores, Abraham Fulper (1815-1881), a empresa passou a adoptar a designação Fulper já na década de 1860. Embora mantivesse a designação, a partir de 1935 a fábrica passou a produzir material e design Stangl, o apelido de um funcionário (Johann Martin Stangl, 1888-1972) admitido em 1910 que entretanto se tornara vice-presidente a partir de 1924 e seu proprietário a partir de 1929. A fábrica Stangl acabou por cessar a sua produção em 1978, quando foi adquirida pela empresa Pfaltzgraf.

A produção artística da fábrica Fulper começou na viragem para o século XX, tendo registado grande sucesso até à década de 1930. Recentemente, vários coleccionadores e comerciantes têm vindo a resgatar a memória do design e da qualidade dos vidrados, sublinhando particularmente a mestria da sua componente cristalina.

A jarra ilustrada exemplifica as variantes de vidrado microcristalino, mate e brilhante, que se podem encontrar numa só peça e o sentido escultórico da produção Fulper, que vagueou entre os estilos Arts & Crafts, Art Nouveau e Art Déco.

 

 

© Rua Onze . Blog

publicado por blogdaruanove às 17:41

Aki ó-matsu Hito ó-mayowasu Momiji-kana!...
mais sobre mim
pesquisar
 
Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28


blogs SAPO