Rua Onze . Blog

Novembro 11 2009

 

Num universo de luz, Ícaro. O sonho, a ascensão, a leveza. Na embriaguez da brisa, a sensação de eternidade. Nem tempo, nem espaço. É preciso que chegue o Outono para se conhecer a cor das folhas, o seu cair, o seu morrer. O húmus. Só então é possível compreender Brueghel, onde Ícaro é um provérbio perdido na linha do horizonte, confundindo-se com o ocaso. 

 

© Rua Onze . Blog

publicado por blogdaruanove às 21:48

Aki ó-matsu Hito ó-mayowasu Momiji-kana!...
mais sobre mim
pesquisar
 
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9





Visitas
blogs SAPO