Rua Onze . Blog

Abril 13 2009

 

No. 12 – CALDAS DA RAINHA – Praça da República - Dia de mercado

Bilhete postal circulado das Caldas da Rainha para Lisboa, em Agosto de 1951.

Edição da Havaneza das Caldas. Postal produzido na Alemanha (na década de 1930?).

 

© Rua Onze . Blog

publicado por blogdaruanove às 19:00

Abril 13 2009

Taça em esmalte policromado escorrido. Primeiro quartel do século XX.

 

Fundada em 1798, em França, a fábrica Longwy celebrizou-se nas últimas décadas do século XIX através da decoração a esmalte cloisonné e do acabamento craquelé do vidrado.

 

O craquelé evocava a antiguidade das envelhecidas peças de faiança e o esmalte cloisonné a técnica homónima das peças orientais em metal. Foi precisamente através das decorações orientalizantes que a fábrica expandiu o seu prestígio, o qual se veio a elevar durante o período Art Déco e atingiu então expressão maior dentro desse estilo.

 

A técnica cloisonné celebrizada por Longwy não era, no entanto, exclusiva desta fábrica, que encontrou grande concorrente na quantidade e qualidade do design da fábrica belga Boch Frères (Keramis), também ela expoente maior na produção de cerâmica Art Déco.

 

Na faiança, o cloisonné caracteriza-se pela decoração com esmalte policromático, em relevo, sendo as cores envolvidas por linhas mate que funcionam como separadores de esmalte durante a cozedura das peças, num processo reminiscente da velha técnica de corda-seca na azulejaria. 

 

O vidrado escorrido, como aquele que se apresenta na taça ilustrada, não era comum na produção da fábrica, que ainda hoje continua a insistir na onerosa técnica de decoração em cloisonné.

 

Para observar uma outra peça Longwy, com decoração floral tipicamente Art Déco, veja http://blogdaruaonze.blogs.sapo.pt/52840.html. Para um conhecimento mais aprofundado da história e da produção da fábrica, consulte: http://www.emauxdelongwy.com/boutique/liste_rayons.cfm?code_lg=lg_fr.

 

Jarra Art Déco com decoração cloisonné sobre esmalte azul craquelé.

Década de 1920 ou 1930.

 

© Rua Onze . Blog

publicado por blogdaruanove às 17:58

Abril 13 2009

 

Desdobrável com o plano de acomodações dos passageiros do paquete Santa Maria, da Companhia Colonial de Navegação, publicado em 1959.

 

Entre outras informações, refere-se que o navio tem o comprimento total de 185,75 metros, 23 metros de boca, a tonelagem bruta de 21.356 toneladas e a velocidade de 20 nós.

 

© Rua Onze . Blog

publicado por blogdaruanove às 10:47

Abril 13 2009

 

© Rua Onze . Blog

publicado por blogdaruanove às 00:12

Aki ó-matsu Hito ó-mayowasu Momiji-kana!...
mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





subscrever feeds
Visitas
blogs SAPO