Rua Onze . Blog

Julho 01 2009

 

Luís Filipe Rodrigues (n. 1946), Dizer de Véspera (1983).

 

 

A maior e mais importante colecção editorial de poesia do século XX, Círculo de Poesia começou a publicar durante a década de 1980 os Prémios Revelação de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores.

 

A colecção iniciara-se com a publicação de Fidelidade (1958), de Jorge de Sena (1919-1978), e, entre os cento e quinze volumes editados durante os vinte e cinco anos decorridos até 1983, divulgara já obras de poetas tão significativos como Alexande O'Neill (1924-1986), António Ramos Rosa (n. 1924), Eugénio de Andrade (1923-2005), Sophia de Mello Breyner Andresen (1919-2004), Ruy Belo (1933-1978) e Rui Knopfli (1932-1997), entre muitos outros, não menos significativos.

 

A presente obra de Luís Filipe Rodrigues foi premiada com o Prémio de Revelação de poesia da APE para 1982. A sina que parece envolver todos os autores galardoados com prémios de revelação de poesia não deixou de ser cumprida, pelo que se lhe seguiram apenas dois outros livros – Meses Navegáveis (1988) e Água Principal (1990).

 

Dizer de Véspera reúne poemas sobre o amor e os actos da criação e da  escrita, numa reflexão muito pessoal sobre  a sua génese. Transcreve-se de seguida um dos poemas desse volume:

 

  "DIZER À DISTÂNCIA

 

   Embora as coisas ditas ainda estejam tão por dizer

   nesta sempre espera de que a água se reproduza toda

   no exacto sítio onde a nossa memória se afundou

   é tempo de prevermos os aquedutos e a distância

   que nos separa das quedas de água

   de alcácer-quibir.

   Como esta caneta se vem preparando

   para o florescimento da circum-navegação.

   Como das muitas mágoas ao anoitecer o desejo é tardio

   para nos iludir e os semáforos escassos

   para tais embarcações suspensas. Embora

   com uma carpete de lume no corpo se segure a ilusão

   de que é possível o impossível, bem como

   das grandes neves surgir a chama branca

   esse inesperado anjo de água

   capaz de dizer a ilha onde estamos."

 

© Rua Onze . Blog

publicado por blogdaruanove às 14:58

Aki ó-matsu Hito ó-mayowasu Momiji-kana!...
mais sobre mim
pesquisar
 
Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9





Visitas
blogs SAPO